Você quer melhorar de vida? Então aprenda a contar até 10 antes de votar – Por Luiz Carlos Prates

Inicio Opinião

Você quer melhorar de vida? Então aprenda a contar até 10 antes de votar – Por Luiz Carlos Prates

Esperar por dias melhores jogando a expectativa em quem só pensa em si e em seu grupo é refinada estultícia, para não dizer estupidez

Salim Mattar defende venda das refinarias da Petrobras
Brasil chega a 60 mil mortes por covid-19
Planalto celebra os 100 primeiros dias do governo do Presidente Jair Bolsonaro

Você quer melhora de vida? Então aprenda a contar até 10 antes de votar. Uma pergunta. Algum governo já lhe colocou comida sobre a mesa? Não valem esses auxílios temporários, dados com segundas e terceiras intenções…

Algum governo já lhe garantiu o rancho do mês? Obviamente que não. Algum governo já lhe garantiu boa educação aos filhos? Não. Essa é uma responsabilidade totalmente da família.

Algum governo já o mandou buscar em casa, de automóvel? Só se você for do grupo dos safados “estatais”, dos que vivem de polpudos salários e plenos de “gratificações” arranjadas.

A incompetência no Brasil tem gratificações especiais… Algum governo já lhe garantiu aumento de renda mensal? Claro que não. Alguém já lhe garantiu hospital nos casos de grave necessidade familiar? Seguramente não.

Bom, diante disso, a responsabilidade pelo nosso “PIB” fica por nossa conta pessoal. Porque o PIB da nação está lá embaixo. Não tem cabimento o Brasil estar no 84º lugar no mapa das nações, avaliação da ONU.

Pesquisa sobre produção interna, educação e saúde. Já disse várias vezes, o mundo não tem 20 nações fortes, qualificadas, não tem… Como é que o Brasil é o 84º colocado?

Na América do Sul perdemos para Argentina, Uruguai, Chile, Peru, Colômbia e só não perdemos para a Mãe Joana porque ela saiu para dar uma voltinha. Uma vergonha. Surpresa?

Com os governantes históricos deste país, só por milagre estaríamos em melhores condições. Então, a conta fica por nossa conta.

Trabalho de qualidade, ética nos negócios (ética para o cidadão comum, “negociantes” ficam de fora…), obstinação e fé, muita fé no suor da testa, com isso vamos nos bastar, sem “auxílios” miseráveis.

Esperar por dias melhores jogando a expectativa em quem só pensa em si e em seu grupo é refinada estultícia, para não dizer estupidez. – Ah, claro, educar severamente os filhos para que cresçam competentes e saudáveis para os desafios.

A vacina da educação está liberada desde sempre no “mercado” familiar. É só o pai e a mãe entenderem que fazer filho vai além do “bem-bom”, vai ao extenuar-se todos os dias na educação da prole. Feito isso, relaxar e gozar.

Tempos

Todas conhecidas… Algumas dizendo que não passam mais sem vibrador, outras que os companheiros soltam muitos puns, outra conta com quem fez sexo pela primeira vez, outra diz do lugar mais bizarro onde já fez sexo… E assim por diante, vergonha lá no calcanhar.

E agora uma sertaneja vem dizer que o marido queria sexo a três, mas que ela é muito ciumenta, não aceitou. O malandro queria outra mulher junto?  E se a sertaneja quisesse outro homem? Despudorados de uma figa!

Falta dizer

Idiotas no Rio de Janeiro chegaram a assinar a liberação de público nos estádios de futebol, foram cassados; outros queriam carnaval de blocos e orgíacos pelos bairros, queriam, enfim, a liberação geral das aglomerações mortíferas.

Muitos desses estúpidos da irresponsabilidade também estão aqui na cidade. As nulidades querem que os outros se danem. “Marcá-los”… 2021 tem que ser um ano fechado para aglomerações.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0