Inicio Política

Tem que vender o Banco do Brasil, diz Paulo Guedes

“O Banco do Brasil não é tatu nem cobra. Porque ele não é privado, nem público”, disse Guedes. O ministro da Economia, Paulo Guedes, comentou sobre u

Presidente Bolsonaro pede que novos diplomatas trabalhem por um Brasil aberto
Donald Trump promete facilitar entrada de brasileiros nos EUA
Número do partido Aliança pelo Brasil será 38, diz Presidente Bolsonaro

“O Banco do Brasil não é tatu nem cobra. Porque ele não é privado, nem público”, disse Guedes.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, comentou sobre uma possível privatização do Banco do Brasil durante a reunião ministerial do dia 22 de abril.

A declaração de Guedes está presente em vídeo divulgado, nesta sexta-feira (22), pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello.

Ao falar sobre acesso a mercados, em resposta à ministra da Agricultura, Tereza Cristina, Guedes declarou:

“O Banco do Brasil não é tatu nem cobra. Porque ele não é privado, nem público. Então se for apertar o Rubem, coitado. Ele é super liberal, mas se apertar ele e falar: ‘bota o juro baixo’, ele: ‘não posso, senão a turma, os privados, meus minoritários, me apertam.’ Aí se falar assim: ‘bota o juro alto’, ele: ‘não posso, porque senão o governo me aperta’.”

“O Banco do Brasil é um caso pronto de privatização”, acrescentou Guedes.

O ministro da Economia emendou:

“É um caso pronto e a gente não tá dando esse passo. Senhor já notou que o BNDES e o … e o … e a Caixa que são nossos, públicos, a gente faz o que a gente quer. Banco do Brasil a gente não consegue fazer nada e tem um liberal lá. Então tem que vender essa porra logo”.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0