Inicio Brasil

MST planeja invasão de empresas falidas logo após pandemia

O número de invasões do MST durante a gestão Bolsonaro caiu drasticamente. Coronavírus pode mudar este cenário. O Movimento Sem Terra (MST) planeja u

O Duplo Padrão: Verdades não se criam – Por Luis Ernesto Lacombe
Ministro da Saúde anuncia parceria com IBGE para aplicação de testes para o coronavírus
Velocidade em teste de 5G ultrapassa os 3 Gbps

O número de invasões do MST durante a gestão Bolsonaro caiu drasticamente. Coronavírus pode mudar este cenário.

O Movimento Sem Terra (MST) planeja uma jornada de ocupações de terras de empresas que quebrarem durante a pandemia de coronavírus.

Alegando uma percepção do aumento da pobreza no campo, o grupo de extrema-esquerda projeta uma quebradeira no agro, especialmente do setor sucroalcooleiro.

A comparação que os membros do MST fazem é com os anos da gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (1995 a 2002), com crise econômica, desemprego na cidade e dificuldades nas zonas rurais.

A informação foi publicada inicialmente pela coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo, e repercutida por outros veículos de imprensa do país.

Em dezembro de 2019, o presidente da República, Jair Bolsonaro, celebrou o baixo número de invasões de propriedades rurais feitas por militantes do MST durante sua gestão.

“A propriedade privada é sagrada. O Estado tem o dever de preservá-la“, disse Bolsonaro.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0