HomePolícia

IML divulga nome de 7 dos 17 mortos no confronto com a PM em Manaus

De acordo com o IML, os corpos estão sendo reconhecidos por meio de impressão digital   Manaus - O Instituto Médico Legal (IML) divulgou na noite

Ministro Nelson Teich acompanha situação da pandemia em Manaus
Cetam inicia ano letivo de 2019
Grupo de Dança Living Legends, da Brigham Young University, fará apresentação em Manaus
De acordo com o IML, os corpos estão sendo reconhecidos por meio de impressão digital
 
Manaus – O Instituto Médico Legal (IML) divulgou na noite desta quarta-feira (30) o nome de mais quatro mortos no confronto com a polícia desta madrugada no bairro Crespo, na Zona Sul de Manaus. Com a informação desses nomes, sobe para sete o número de mortos identificados e comunicados a família. 
 
Os nomes divulgados são de Bruno Cardoso Lopes, de 23 anos; Markcleuson Batista da Silva, de 18 anos; Max William Sampaio da Silva Cavalcante, de 29 anos e Lucas da Costa Pereira, de 21 anos. No início da noite, foram confirmados os nomes de Michel dos santos Cardoso, de 27 anos; Erick Osmarino Silva Santos, de 17 anos e de Alexsandro Custódio de carvalho, de 16 anos. 
 
De acordo com o IML, os corpos estão sendo reconhecidos por meio de impressão digital e conforme as famílias vão sendo comunicadas do reconhecimento, os nomes são divulgados para a imprensa. 
 
Até as 17h40 desta quarta-feira (30), o IML já havia identificado os corpos de dez homens que morreram durante confronto com policiais militares no bairro Crespo, zona sul de Manaus.
 
Entenda o caso
 
Um confronto entre policiais militares e traficantes, na madrugada desta quarta-feira (30), terminou com 17 membros da facção criminosa Família do Norte (FDN) mortos. O fato aconteceu no bairro Crespo, na Zona Sul de Manaus.
 
As equipes policiais foram acionadas e flagraram o chamado “Bonde” no beco. Na ocasião, os criminosos reagiram a intervenção policial. No tiroteio, 17 criminosos foram baleados. Eles ainda foram levados para o Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto, no bairro Adrianópolis, na Zona Centro-Sul da capital, onde morreram. 
 
De acordo com o coronel Ayrton Norte, comandante da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM), foram três confrontos. O primeiro contra as Cicoms e Força Tática. Logo em seguida, a Rocam chegou para dar apoio. 
 
Na ação, a equipe apreendeu 17 armas de fogo de grosso calibre, entre elas uma submetralhadora e munições. Nenhum policial ficou ferido e não houve prisão. 
 
Colaborou Carol Givone
Com Informações do Portal Em Tempo

COMMENTS

WORDPRESS: 1
DISQUS: