Inicio Amazonas

Ex-prefeito do interior do Amazonas é multado pelo TCE-AM por causa de lixão

Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) decidiu, durante a 16ª sessão do Tribunal Pleno, julgar procedente o pedido de representação do do p

Valeriano e Marlon Morais abrem com adesivaço o primeiro dia de campanha
Justiça mantém prisão de Pepe, vereador preso em flagrante ao receber propina
Em carreata, Valeriano reafirma compromisso com Anápolis

Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) decidiu, durante a 16ª sessão do Tribunal Pleno, julgar procedente o pedido de representação do do procurador do Ministério Público de Contas (MPC), Ruy Marcelo, contra o ex-prefeito do município de São Gabriel da Cachoeira, René Coimbra. O ex-gestor deverá pagar multa de R$ 8,7 mil por má gestão de resíduos sólidos em seu município.

De acordo com auditoria realizada pelo TCE-AM, a prefeitura de São Gabriel da Cachoeira não dispõe de espaço adequado para o despejo de resíduos sólidos, que ficam em um lixão próximo a comunidades. O processo, de relatoria do conselheiro Júlio Pinheiro, destaca que o Ministério Público Federal do Amazonas (MPF-AM) já havia recomendado à prefeitura, em 2013, a construção de um aterro sanitário.

Além de atrair insetos e exalar fumaça prejudicial à saúde da população local, o depósito a céu aberto não distingue lixo comum do hospitalar, descartado sem os devidos cuidados. A prefeitura também realiza uma coleta de lixo precária, não dispondo de equipamentos próprios para a destinação final dos resíduos sólidos, o que gera uma grande despeja com aluguel de materiais.

O pleno do TCE determinou, além da multa, que a atual gestão da prefeitura de São Gabriel da Cachoeira, sob administração de Clóvis Moreira Saldanha, apresente em 60 dias um Plano de Remediação do Depósito de Resíduos Sólidos, a fim de transformar o depósito a céu aberto em um aterro sanitário, com área específica para destinação de lixo hospitalar. O prefeito deve, ainda, isolar a área de destinação dos resíduos, controlando a entrada e saída de pessoas e veículos. O processo será anexado à prestação de contas do município.

Com informações da Assessoria do TCE-AM / Deborah Oliveira / Elvis Chaves

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0