Em Eirunepé, Prefeitura apreende caminhão e carga de areia de empresa por descumprir decreto e danificar patrimônio público

Inicio Amazonas

Em Eirunepé, Prefeitura apreende caminhão e carga de areia de empresa por descumprir decreto e danificar patrimônio público

Neste sábado (6), a prefeitura de Eirunepé apreendeu um caminhão e uma carga de areia de um comerciante do município, esta semana, por descumprir o decreto que proíbe o tráfego de caminhões com grandes cargas pelas vias públicas do município. A medida visa reduzir o risco de acidentes e a circulação de motoristas durante o período da pandemia na cidade, que vem apresentando número crescente de casos.

Com reabertura de templos religiosos, Careiro Castanho inicia segunda etapa do afrouxamento do isolamento social
Boletim epidemiológico não registra novos óbitos por H1N1
Governo do Estado e Ufam firmam parceria que vai ajudar a compreender história do Amazonas

Neste sábado (6), a prefeitura de Eirunepé apreendeu um caminhão e uma carga de areia de um comerciante do município, esta semana, por descumprir o decreto que proíbe o tráfego de caminhões com grandes cargas pelas vias públicas do município. A medida visa reduzir o risco de acidentes e a circulação de motoristas durante o período da pandemia na cidade, que vem apresentando número crescente de casos.

De acordo com o prefeito Raylan Barroso, o proprietário da empresa “Casa Acreana”, localizada na Estrada do Aeroporto, uma das mais movimentadas da cidade, teve seu veículo e sua carga apreendidos por descumprir o decreto municipal e causar danos a pista devido a circulação de maquinário pesado carregado de itens como areia e seixo. Ele já havia sido notificado no último dia 3 de fevereiro.

“Essa empresa, uma das duas que trabalham com areia na cidade, não pode danificar o passeio ou as vias que a prefeitura faz em concreto dessa maneira. Nós construímos e, de maneira desrespeitosa, esses caminhões danificam e ainda derrubam areia e barro por toda a via. Não queremos que ninguém tenha seu trabalho prejudicado, mas não permitiremos esse tipo de ação em Eirunepé”, afirmou Raylan.

De acordo com o decreto do prefeito, publicado em dezembro de 2020, fica expressamente proibido o tráfego de caminhões carregados de agregados graúdos e miúdos (areia, seixo, pedra, pedregulho, solo etc.), especificamente carga molhada, pelas vias públicas do município.

A empresa que recebeu a notificação deve se adequar ou poderá ser alvo de multas e outras penalidades por parte da prefeitura.

COMENTÁRIOS

WORDPRESS: 0