Venezuela: Guaidó diz ter apoio de militares e convoca povo às ruas e Maduro reage com bombas de gás

Pessoas reagem a bombas de gás lacrimogêneo atiradas perto da Base Aérea 'La Carlota' Generalísimo Francisco de Miranda, em Caracas, na Venezuela — Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters

Pessoas reagem a bombas de gás lacrimogêneo atiradas perto da Base Aérea ‘La Carlota’ Generalísimo Francisco de Miranda, em Caracas, na Venezuela — Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters

Juan Guaidó caminha em meio a apoiadores ao lado de um militar que comanda o grupo que o defende, antes de falar com a imprensa em Caracas — Foto: Fernando Llano/AP

Juan Guaidó caminha em meio a apoiadores ao lado de um militar que comanda o grupo que o defende, antes de falar com a imprensa em Caracas — Foto: Fernando Llano/AP

Homem contrário ao governo de Nicolás Maduro atira de volta uma bomba de gás lacrimogêneo atirada por militares da base aérea 'La Carlota', diante da qual um grupo se concentra em Caracas — Foto: Ariana Cubillos/AP

Homem contrário ao governo de Nicolás Maduro atira de volta uma bomba de gás lacrimogêneo atirada por militares da base aérea ‘La Carlota’, diante da qual um grupo se concentra em Caracas — Foto: Ariana Cubillos/AP

Um militar e um civil se protegem perto da base aérea conhecida como 'La Carlota', em Caracas — Foto: Manaure Quintero/Reuters

Um militar e um civil se protegem perto da base aérea conhecida como ‘La Carlota’, em Caracas — Foto: Manaure Quintero/Reuters

Um militar aponta uma arma perto da base aérea Generalisimo Francisco de Miranda, conhecida como 'La Carlota', em Caracas — Foto: Manaure Quintero/Reuters

Um militar aponta uma arma perto da base aérea Generalisimo Francisco de Miranda, conhecida como ‘La Carlota’, em Caracas — Foto: Manaure Quintero/Reuters

Mulher cobre o rosto após respirar gás lacrimogêneo atirado por militares da base aérea 'La Carlota', em Caracas — Foto: Manaure Quintero/Reuters

Mulher cobre o rosto após respirar gás lacrimogêneo atirado por militares da base aérea ‘La Carlota’, em Caracas — Foto: Manaure Quintero/Reuters

Pessoas reagem a bombas de gás lacrimogêneo atiradas perto da Base Aérea 'La Carlota' Generalísimo Francisco de Miranda, em Caracas, na Venezuela — Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters

Pessoas reagem a bombas de gás lacrimogêneo atiradas perto da Base Aérea ‘La Carlota’ Generalísimo Francisco de Miranda, em Caracas, na Venezuela — Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters

Militar usa gás lacrimogêneo em base aérea em Caracas, na Venezuela — Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters

Militar usa gás lacrimogêneo em base aérea em Caracas, na Venezuela — Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters

Juan Guaidó cumprimenta um militar perto da base aérea 'La Carlota', em Caracas — Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters

Juan Guaidó cumprimenta um militar perto da base aérea ‘La Carlota’, em Caracas — Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters

Leopoldo Lopez, líder da oposição a Maduro que cumpria prisão domiciliar, ao lado de militar perto da base aérea 'La Carlota', em Caracas — Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters

Leopoldo Lopez, líder da oposição a Maduro que cumpria prisão domiciliar, ao lado de militar perto da base aérea ‘La Carlota’, em Caracas — Foto: Carlos Garcia Rawlins/Reuters

Sem Comentários

Deixe um Comentário