• No products in the cart.

UEA leva o nome do Amazonas para Green Rio 2019

A comitiva da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) que participou da edição 2019 da Green Rio, no período de 23 a 25 de maio deste ano, celebra os resultados positivos obtidos por meio da exposição da Universidade e das pesquisas desenvolvidas pelos professores Antônio Mesquita, Marlene Araújo e Antônio Kieling.

Juntos, os três professores promoveram o nome da Universidade e proporcionaram a construção de uma nova e valiosa rede de contatos, por meio de centenas de visitantes que estiveram no local do evento durante a programação realizada.

“São contatos valiosos no sentido de levar o nome da UEA e também para abrir novas perspectivas para as pesquisas que nossos professores estão desenvolvendo. Temos muito mais para fazer e contribuir com a Universidade e estamos justamente buscando esse caminho”, destacou a professora Marlne Araújo.

Para o presidente da Fundação Universitas de Estudos Amazônicos (FUEA), Elias Araújo, estar na Green Rio trouxe um grande aprendizado. O apoio oferecido pela FUEA viabilizou a participação da Universidade e da equipe representante da instituição como expositores da feira.

“Aprendemos de diversas formas e a participação neste evento sem dúvida trouxe mais maturidade para a Universidade e para todos os servidores que estiveram no Green Rio e sem dúvida irão contribuir para o desenvolvimento da Universidade de modo geral”, afirmou Elias.

Também estiveram no evento o reitor Cleinaldo Costa, a pró-reitora de Planejamento Maria Olívia Simão e o vice-presidente da FUEA, Carlos Henrique de Sousa.

Sobre a Green Rio
A Green Rio é uma feira de negócios que acontece anualmente desde 2012 e reúne expositores, palestrantes, empreendedores e representantes da chamada bioeconomia. Aberto ao público e com entrada franca, o evento foi realizado na Marina da Glória, na zona sul da capital fluminense.

“O evento permitiu colocar a pesquisa realizada na Universidade diretamente na ordem do dia da sustentabilidade, através de contatos com potenciais consumidores dos nossos produtos. No caso da madeira plástica, arquitetos se interessaram para a aplicação em prédios sustentaveis, podendo o produto ser desenvolvido em forma de pisos, painéis, vasos, revestimentos, decoração em geral na medida do design informado pelos clientes. Formas variadas de aplicações podem ser desenvolvidas”, destacou o professor Kieling.

“Participar da Green Rio também significou psra a UEA discutir bioeconomia e diversidade , mas sobretudo mostrar as ações de biodiversidade que fortalecem o desenvolvimento de uma nova matriz econômica para o Amazonas. Temos diante de nós uma oportunidade de gerar conhecimento, mas também de levar negócios para o Amazonas, convergindo os interesses da academia e da economia. A Universidade sendo vetor de desenvolvimento científico e de inovação tecnológica para nosso estado, finalizou o reitor da UEA, Cleinaldo Costa.

Sem Comentários

Deixe um Comentário