• No products in the cart.

Movimentos sociais organizam manifestação pró-Bolsonaro, em Manaus

Manaus – No próximo domingo (26), apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PSL) irão realizar uma manifestação a favor do governo. A mobilização será realizada a partir das 15h, na Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus. A informação foi confirmada por Carlos Lucoli, coordenador do movimento social “Direita Amazonas”.

De acordo com o coordenador do movimento, durante a manifestação haverá protesto contra a ação dos corruptos, e atos a favor da aprovação da reforma da Previdência do ministro Paulo Guedes e também pela aprovação do Pacote Anticrime do ministro Sérgio Moro.

Além disso, os apoiadores de Bolsonaro reivindicam que o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) seja mantido no Ministério da Justiça.

O ato também deve apoiar manutenção da Medida Provisória 870/2019, que diminui a quantidade de ministérios do Governo Federal, bem como a continuidade da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Cortes Superiores, conhecida como “Lava Toga”.
O líder estadual do Partido Social Liberal, delegado Pablo Oliva, confirmou ao Portal Em Tempoque o partido está de acordo com os protestos. “O PSL apoia a manifestação e vai participar ativamente dela. Hoje à noite estaremos reunidos com as lideranças dos movimentos que estão organizando o ato”, frisou o deputado.

Além do Direita Amazonas, outros movimentos sociais estão engajados na organização do ato. São eles: Advogados Independentes, Amazonas em Ação ,Brasil 200, Brasil Conservador, Nas Ruas, EnDireita Amazonas, EnDireita Manaus, Muda Amazonas, Galera da Direita, Rua Direita, Mobiliza Amazonas, Liga Médica e Médicos Pró-Bolsonaro.

São Paulo

Segundo o coordenador do movimento “Nas ruas”, o amazonense Matheus Dias, a expectativa de público na avenida Paulista, no estado de São Paulo, é de 50.000 pessoas.

“O executivo já fez sua parte enviando os projetos para os nossos representantes no legislativo, cabe aos deputados e senadores analisarem com máxima rapidez e aprovarem as pautas. O Brasil não pode esperar” afirmou, acrescentado que o Movimento Brasil Livre (MBL) e o “Vem Pra Rua”, não vão participar do ato.

Com informações do Portal Em Tempo

Sem Comentários

Deixe um Comentário