Ladrão de carro é baleado e preso pela PM em Manaus

Iam Otávio e outros comparsas roubaram um professor na capital amazonense e se envolveram em um tiroteio com a Polícia Militar do Amazonas

Manaus – Após roubar o carro de um professor, Iam Otávio Oliveira Ferreira, de 20 anos, foi baleado e preso na tarde desta quinta-feira (31). Segundo a polícia, ladrão estava acompanhado de outros comparsas, que fugiram após um confronto com a PM na rua Eucalipto, no bairro Jorge Teixeira 4, Zona Leste de Manaus.

De acordo com a vítima, que terá o nome preservado, pelo menos cinco homens fizeram a abordagem a ele no memento em que ela chegava na escola a qual trabalha na Zona Leste. “Eu tinha acabado de estacionar, colocaram a arma na minha barriga e eu entreguei a chave do carro”, disse o professor.

Depois de ter o veículo roubado pelos criminosos, o professor foi até o 30º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e registrou o caso. Em seguida uma equipe da 30ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) foi acionada, via rádio comunicador.

“Recebemos as características do carro e localizamos na rua Malvarisco, tentamos fazer a abordagem, mas eles não pararam, já na rua Eucalipto os suspeitos atiraram contra a guarnição que reagiu. O veículo colidiu em uma mureta e apenas o jovem que dirigia o carro foi capturado”, explicou um sargento, que não quis dizer o nome.

Ainda segundo a 30ª Cicom, Iam relatou que momentos antes da prisão havia deixado três comparsas em suas casas e seguiu com apenas um, que estava armado e teria atirado contra a equipe policial.

“Esse Iam contou que já iria guardar o carro, tanto que ele foi preso a 100 metros de sua residência. Segundo esse jovem, o plano da quadrilha era usar o carro para cometer assaltos durante a noite”, disse o policial.

Iam recebeu atendimento médico no hospital Platão Araújo e depois foi levado para o 14º DIP, onde serão feitos os procedimentos cabíveis.

Trauma

O professor que foi vítima da quadrilha, relatou ao EM TEMPO, que deve pedir transferência da escola devido ao medo de roubos na localidade. “A escola tem um ambiente bom, mas situação é complicada na área externa. Não vou conseguir voltar sabendo que posso ser vítima novamente”, disse.

 

Com Informações do Portal Em Tempo

Sem Comentários

Deixe um Comentário