• No products in the cart.

Estados Unidos cortam recursos da OEA por causa de defesa do aborto

O chanceler dos EUA, Mike Pompeo, disse na terça-feira (26) que está reduzindo a contribuição norte-americana para a Organização dos Estados Americanos (OEA).

Apesar da OEA ser uma aliada dos Estados Unidos na campanha de pressão conta a ditadura da Venezuela, a organização foi punida por causa da defesa do aborto.

A decisão de Mike Pompeo de cortar US$ 210 mil em financiamento foi tomada depois que nove senadores lhe enviaram uma carta no mês passado apontando que dois órgãos da OEA estão fazendo campanha pela legalização do aborto nas Américas, informa a Gazeta do Povo.

Através da Comissão Interamericana de Direitos Humanos e a Comissão Interamericana de Mulheres, Luis Almagro, secretário-geral da OEA, pediu a revogação das restrições ao aborto em grande parte da América Latina e do Caribe.

“As instituições da OEA devem se concentrar em enfrentar as crises em Cuba, na Nicarágua e na Venezuela, e não em promover a causa pró-aborto”, disse Pompeo.

Sem Comentários

Deixe um Comentário