Cinemark não viu problemas em exibir o filme ‘Lula, o filho do Brasil’

O documentário “1964 – O Brasil Entre Armas e Livros. Sob o tema Ditadura, Regime Militar ou Revolução?” estreou nos cinemas neste domingo (31), mas já está sendo alvo de retaliação por parte das grandes corporações.

A empresa Cinemark está sofrendo com críticas nas redes sociais após proibir a exibição do documentário produzido pelo Brasil Paralelo sobre os eventos que sacudiram o Brasil durante o controverso 31 de março de 1964.

Apesar de ter sido produzido pela mídia independente Brasil Paralelo, fundada em 2016, no Rio Grande do Sul, o Cinemark classificou o material como por uma “mídia partidária”, como noticiou a RENOVA.

“Reforçamos que não apoiamos organizações políticas ou partidos”, acrescentou a Cinemark, em mensagem publicada Twitter nesta segunda-feira (1º).

O posicionamento da empresa, no entanto, não foi o mesmo para o longa-metragem de caráter puramente propagandístico sobre ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do Partido dos Trabalhadores (PT).

O filme “Lula, o Filho do Brasil”, que chegou a ser investigado pela Operação Lava Jato após delação do empreiteiro Marcelo Odebrecht, foi exibido sem complicações nas salas de cinema Cinemark.

Abaixo citamos trechos de uma matéria do Guia da Folha de S. Paulo, publicada no dia 13 de janeiro de 2010, sobre a exibição do filme do petista em salas da Cinemark:

“Se você ainda não assistiu à produção nacional ‘Lula, o Filho do Brasil’, pode fazê-lo até esta quinta-feira (14), em São Paulo, por apenas R$ 4 –com meia-entrada a R$ 2. O filme integra a programação da Sessão Desconto da Rede Cinemark, que exibe, às 15h, longas a preços promocionais.

Com direção de Fábio Barreto, “Lula, o Filho do Brasil” narra a trajetória do presidente Lula, desde a infância no sertão pernambucano até a luta engajada como sindicalista, a partir de sua juventude. O filme foi visto por 220 mil pessoas no fim de semana de estreia.

Na promoção do Cinemark, o longa será exibido em 12 complexos da rede –shoppings Cidade Jardim, Metrô Santa Cruz, D, Market Place, Metrô Boulevard Tatuapé, Center Norte, Central Plaza, ABC Plaza, Interlagos, Interlar Aricanduva, Pátio Paulista e Villa-Lobos.”

Sem Comentários

Deixe um Comentário