• No products in the cart.

Alto índice de deserção na Guarda Nacional da Venezuela

As deserções já estavam acontecendo mesmo antes de o líder da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, pedir que os militares abandonem Maduro.

A ditadura de Nicolás Maduro tenta deter uma onda de deserções de militares, chegando a ordenar que guardas da fronteira barrem os soldados que tentarem sair da Venezuela sem permissão.

Cerca de 4.300 oficiais da Guarda Nacional desertaram desde 2014. Um documento informando patentes e números de série dos desertores foi assinado pelo comandante da Guarda, o major-general Jesús López Vargas, em 21 de dezembro.

O outro documento, datado de 13 de novembro, foi assinado por Luis Santiago Rodríguez González, diretor do serviço de migração do país.

O chavista ordena o pessoal nos pontos de entrada e saída do País a impedir que membros das forças armadas e aposentados na reserva viajem para o exterior sem autorização específica.

Porta-vozes do Ministério da Defesa da Venezuela não responderam a pedidos de comentários sobre as deserções nem sobre as restrições às viagens de soldados, registra o Bloomberg.

Sem Comentários

Deixe um Comentário